Energisa Juntos

Missão cumprida: soldados do exército em Mato Grosso recebem capacitação para oportunidades no setor elétrico

Soldado Cidadão, projeto em parceria entre Energisa e Exército já consolidado em Rondônia, chega a Mato Grosso para ampliar as oportunidades de carreira de soldados que estão no último ano do serviço militar

Publicada em: 16/01/2024

 Categoria:

 Comunidade

 Região: 

Região: 

Mato Grosso

O destino de soldados que encerram o período obrigatório de serviço militar pode variar: alguns continuam na carreira militar, outros retornam à vida civil e podem precisar de uma assistência na busca por emprego, seja com aconselhamento ou capacitação profissional. E essa é a missão do projeto Soldado Cidadão, que a Energisa leva agora a Mato Grosso expandindo oportunidades para quem quer ingressar em uma das áreas que mais crescem no país: o setor elétrico.

Em Rondônia, a parceria entre o Exército e a Energisa nesse projeto é um sucesso. Desde seu início em 2019 até agora, 171 militares se formaram pelo curso, entre homens e mulheres. Eduardo foi um entre 40 “soldados cidadãos” que passaram a integrar o time da Energisa após a capacitação.

Quando a gente tem baixa, sai do meio militar e vem para o meio civil, a gente fica igual um passarinho fora da gaiola. Eu falo porque eu tive essa experiência, passei por isso e não tinha oportunidade profissional para mim. E foi aí que participei do curso do projeto Soldado Cidadão e comecei a me dedicar, pois nesse curso eu vi onde queria estar, que é no mundo elétrico – comenta Eduardo Alves Barreto, ex-militar e atual Supervisor de Medição e Combate a Perdas na Energisa Rondônia.

Participar desse projeto foi a porta de entrada para integrar o time da Energisa, mas é também uma forma de encontrar oportunidades em empresas prestadoras e no setor elétrico em geral.

Nós temos um compromisso de dar a eles um caminho, uma profissão. Dentro do projeto Soldado Cidadão, nós temos diversos parceiros e agora temos a Energisa, que oferece uma opção profissional e uma carreira – destacou o General de Brigada Kurt Everton Werberich, Comandante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada.

O curso, oferecido gratuitamente para cerca de 60 soldados que estão no último ano do serviço militar em Mato Grosso, tem duração de dois meses e será realizado em centros de treinamento montados pela Energisa em áreas do Exército em Barra do Garças, Cáceres e Cuiabá. Em comum com o serviço militar, o trabalho no setor elétrico também exige rigor, disciplina, planejamento estratégico e capacitação técnica. Esta nova missão combina aulas teóricas e práticas e visa preparar os militares para o trabalho como eletricistas de distribuição, seguindo rigorosas normas de segurança.

Missão cumprida, vaga garantida

Os alunos que completarem o programa podem garantir o emprego na Energisa ao término do curso. Além disso, a empresa planeja estabelecer mais parcerias para oferecer capacitação gratuita. 

Essa mão de obra visa suprir a demanda por novas posições de trabalho em Mato Grosso, com previsão de 400 vagas até o fim do primeiro semestre de 2024, principalmente para formação de equipes de campo. Parte dessas oportunidades pode ser encontrada na seção “Carreiras” do site do Grupo Energisa.

No caso do projeto Soldado Cidadão, os interessados podem procurar diretamente o chefe de área do próprio destacamento onde presta serviço. Na aula inaugural do curso, em dezembro, diversos representantes da sociedade civil destacaram o potencial transformador dessa iniciativa.

Gostaria de parabenizar a diretoria da Energisa e comando do Exército pelo projeto, que está acreditando nos jovens do estado do Mato Grosso, dando a eles uma oportunidade de um curso de profissionalização para se manterem no mercado de trabalho – finalizou Wilber Norio Ohara, diretor de energia da Agência Reguladora Estadual (AGER-MT)

Gabriel Alves Pereira Júnior, diretor-presidente da Energisa MT, e o General de Brigada Kurt Everton Werberich
Gabriel Alves Pereira Júnior, diretor-presidente da Energisa MT, e o General de Brigada Kurt Everton Werberich

 

Compartilhe essa notícia