Energisa Juntos

Potências do futuro: Energisa capacita jovens no universo digital

A parceria entre a Energisa e a Junior Achievement brilhou mais uma vez ao oferecer o curso “Meu Primeiro Site” para alunos de escolas estaduais de Cataguases (MG)

Publicada em: 16/01/2024

 Região: 

Região: 

Minas Gerais

Imagina uma turma de alunos de escolas públicas mergulhando de cabeça no mundo da tecnologia, tendo a oportunidade de programar, criar designs e escolher as cores e fontes para poder criar seus próprios sites. Essa foi a aventura de 99 jovens de escolas estaduais de Cataguases (MG) que abraçaram o desafio e recentemente concluíram o curso “Meu Primeiro Site”.

Nessa iniciativa, 14 colaboradores da Energisa atuaram como instrutores voluntários, compartilhando não apenas conhecimento técnico, mas também experiências pessoais e insights sobre o mercado de trabalho. O curso é fruto da parceria duradoura da Energisa com a Junior Achievement, uma organização sem fins lucrativos que visa facilitar o acesso de jovens ao mercado de trabalho e está presente em mais de 120 países. Ao longo de 15 anos, essa colaboração mobilizou cerca de 300 voluntários da Energisa e capacitou aproximadamente 3.200 alunos, fortalecendo oportunidades educacionais e de desenvolvimento profissional.

Alunos em sala de aula

Gabriel dos Santos Pavão, que integra a equipe de TI da Energisa, foi um dos instrutores voluntários nesse programa. No ano passado, Gabriel formou-se na primeira turma de desenvolvedores de front end do Rio Pomba Valley, outro projeto educacional da Energisa que busca oferecer cursos na área de tecnologia da informação, impulsionando a Zona da Mata Mineira como um polo de educação digital e empreendedorismo. Agora, os papeis se inverteram, de aluno, Gabriel passou a ser instrutor, e ele destaca a importância de retribuir a ajuda que recebeu ao se voluntariar:

Surgiu a oportunidade de ser voluntário e na hora eu topei, porque da mesma forma que eu fui ajudado, eu quis ajudar também. O que achei mais legal é que eles entendiam que a gente não era professor, que a gente era instrutor. Então na medida que a gente estava avançando no curso, se não sabíamos de algo, a gente pesquisava e aprendia junto. Acho que esse foi um ponto muito positivo para todo mundo – resume Gabriel.

O objetivo do curso era desafiador: os alunos tinham 1 mês para criar um site do zero, escolhendo um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Ao longo de novembro, esses jovens botaram a mão na massa em 20 horas presenciais e trabalhos extraclasse. Ao final, foram 56 sites apresentados para uma banca de 18 jurados voluntários de diferentes empresas e instituições de ensino de Cataguases e região, que escolheram os três primeiros lugares. Gabriel se surpreendeu com o resultado:

Foi muito melhor do que o esperado! Eu não conseguiria entregar coisas tão boas em 1 mês. E eles conseguiram porque tiveram muita força de vontade, foram muito curiosos para aprender, perguntaram muito e todo mundo conseguiu – comenta, orgulhoso.

O primeiro colocado na premiação foi Santiago Arquete, que fez um site para falar sobre a ODS 9 – Indústria, Inovação e Infraestrutura. Ele expressou seu crescente interesse na área de TI e a influência positiva do curso em sua trajetória. 

Eu achei que foi uma oportunidade muito grande para mim, porque é uma área nova que está chegando no mercado, uma área que as pessoas têm muito interesse e vai crescer muito. E foi uma grande oportunidade de começar a entrar nesse mercado. Eu pretendo continuar nessa área de desenvolvimento, de TI. No ano que vem faço 18, então já vou começar uma faculdade voltada para essa área, até lá vou continuar estudando pelo notebook mesmo.” – conta Santiago, aluno da E.E. Marieta Soares Teixeira.

Site vencedor, criado pelo aluno Santiago ArqueteSite vencedor, criado pelo aluno Santiago Arquete

O curso “Meu Primeiro Site” também deu a Santiago um estímulo maior para continuar tentando o ingresso no Rio Pomba Valley.

Este ano, eu participei do processo seletivo do Rio Pomba Valley e tive uma boa pontuação, 26.000 pontos. Não foi esse ano que eu consegui entrar, mas espero que ano que vem eu consiga, porque já vou ter uma carga maior, já vou saber o básico graças ao curso – acrescenta Santiago.

A aluna Roberta Ferreira Antunes, que ficou em terceiro lugar, fez questão de agradecer à Energisa pela oportunidade e aos voluntários por compartilharem conhecimento e experiências.

É um aprendizado para todos nós. E queria dizer que vocês marcaram a nossa história. Foi uma experiência gratificante, inesquecível e uma sensação indescritível como colocar um site no ar. Foi um crescimento profissional e também pessoal, que gerou enriquecimento. Saímos com mais preparo, competência profissional, cheio de amigos. Com conhecimento para vida e muitas histórias para contar – relata.

Site criado pela aluna Roberta AntunesSite criado pela aluna Roberta Antunes

Mas o programa vai muito além de criar sites. Ele se revelou um catalisador de potências, um estímulo ao desenvolvimento de habilidades tecnológicas e de empreendedorismo. Para os alunos, foi o vislumbre de um horizonte repleto de possibilidades. Além de despertar o interesse em tecnologia, o curso direcionou o olhar dos jovens para as oportunidades de mercado na região, como as vagas em TI na Energisa. 

Quando a gente chega para falar com esses jovens de 16 e 17 anos e mostra o que o mercado tem para eles, passam a enxergar com mais clareza as oportunidades que podem ter. Por exemplo, hoje na Energisa temos muitas vagas em TI. Então a gente mostra que eles conseguem se desenvolver, que sonhos são alcançáveis na região, sem ter que sair – reforça Gabriel.

Eduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas RioEduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas Rio

Na cerimônia de entrega dos certificados de conclusão, Eduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas Rio, enfatiza o compromisso da empresa com a formação profissional dos jovens:

A Energisa quer contribuir com a formação profissional desses jovens e essa iniciativa é uma excelente oportunidade. Agradeço aos nossos voluntários por abraçarem essa causa, contribuindo com um projeto educacional e de cidadania.

O curso não apenas equipou os alunos de Cataguases com habilidades digitais e perspectivas profissionais, mas também trouxe amizade, aprendizado mútuo, colaboração, inspiração, e uma perspectiva de futuros brilhantes para estes jovens. E quem sabe, daqui não saiam os futuros gênios da tecnologia e empreendedorismo?

Compartilhe essa notícia