Energisa Juntos

Costurando histórias: uma bolsa cheia de propósito

Uniformes de eletricistas ganham nova vida como ecobags através das mãos de mulheres de Paraíso do Tocantins

Publicada em: 10/01/2024

 Categoria:

 Sustentabilidade

 Região: 

Região: 

Tocantins

Na pequena cidade de Paraíso, no interior do Tocantins, um projeto desenvolvido pela Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) está tecendo uma história única ao transformar uniformes aposentados dos eletricistas da Energisa em ecobags sustentáveis. A iniciativa, que já foi matéria no Bom Dia Tocantins, já rendeu mais de 900 bolsas e tem ajudado a complementar a renda de mães de alunos da escola e a promover a inclusão social.

O projeto nasceu com uma ideia simples: reutilizar uniformes prestes a serem descartados. 

Decidimos doar esses materiais para transformação em produtos comercializáveis, gerando uma nova fonte de receita. Dessa forma, conciliamos benefícios ao proporcionar uma destinação adequada e sustentável para os uniformes sem uso, ao mesmo tempo em que apoiamos a nobre causa da associação – explica Leandro Fernandes, gerente de projetos da Energisa Tocantins. 

As ecobags são cuidadosamente produzidas por um grupo de sete mulheres, que se reúnem duas vezes por semana na Apae para costurar e bordar as bolsas. Em meio às linhas e tecidos, Margarida Maria de Oliveira Costa, uma professora dedicada, é uma das mãos habilidosas que dão vida às ecobags

Esse projeto é uma oportunidade de as mães dos nossos alunos saírem um pouco de casa, se distraírem e ganharem um dinheiro extra. Só quem é mãe sabe o quanto é cansativa a rotina e aqui elas interagem e se sentem mais valorizadas – conta Margarida.

Ecobag sendo confeccionada em uma máquina de costura

O projeto de fabricação de ecobags faz parte do programa Paraíso das Mulheres, iniciado em 2017, que envolve mães, avós e tias de pessoas com deficiência. O treinamento em corte e costura abriu portas para que essas mulheres se desenvolvessem, criando uma variedade de peças artesanais que vão além das ecobags, incluindo lixeiras de câmbio, pesos de porta, estojos escolares, luvas de cozinha e outros objetos de decoração.

O projeto é todo sustentável. Os uniformes que a Energisa não precisa mais são usados nos nossos artesanatos. O dinheiro arrecadado vai para quem produz e para a manutenção do projeto e da escola. É um trabalho árduo, mas feito com muita alegria e capricho – explica Lucilene Macedo Ribeiro de Souza, coordenadora de articulação, projetos e captação de recursos da Apae Paraíso do Tocantins.

Dentre as mais de 900 ecobags confeccionadas neste ano, 260 foram distribuídas no 1º Fórum de Sustentabilidade do Tocantins, em novembro. Quem esteve no evento e recebeu um exemplar saiu encantado com a ideia:

As ecobags são de extrema importância, porque deixamos de utilizar as tradicionais sacolas plásticas no dia a dia. Minha família já adotou a utilização das ecobags para ir ao mercado ou fazer outras compras. Isso sem contar que podemos reutilizá-las por anos e ajudar a não poluir o meio ambiente – comenta Renato Klein, jornalista e coordenador do Programa Ecos do Sesc Tocantins.

A história das ecobags de Paraíso do Tocantins é um exemplo inspirador de como a criatividade e a determinação podem fazer a diferença no mundo. Este projeto não apenas transforma uniformes, mas também vidas, deixando um legado positivo para toda a comunidade.

As peças que antes vestiam os eletricistas e auxiliares comerciais em todo o Tocantins em suas atividades agora carregam uma energia diferente: a do cuidado com o planeta e com as pessoas que nele habitam – completa Fernandes.

Compartilhe essa notícia